Moqueca Capixaba

Existem duas escolas de moqueca, ambas igualmente saborosas, a do Espírito Santo e a da Bahia. A diferença principal entre as duas se caracteriza por dois ingredientes: o dendê e o leite de coco. Esses dois ingredientes constantes na versão baiana, não aparecem na moqueca capixaba.

A moqueca capixaba é um dos pratos típicos do Espírito Santo, especialmente na região de Guarapari. Aliás, não deixe visitar a praia do Meaípe e seus excelente restaurantes de Moqueca. Sugiro o Cantinho do Curuca, um dos meus favoritos.

O termo moqueca vem de uma grelha muito usada pelos índios para cozimento de alimentos. Essa grelha, chamada de moquem, era feita de folhas ou de galhos de árvores e aquecida com brasas. Segundo a Wikipédia, a moqueca foi citada pela 1ª vez pelo padre português Luís de Grã, em 1554: “quando se dispunham a comer carne humana, os índios assavam-na na labareda”. Aparentemente o moquem servia para cozer mais coisas do que peixe…

A moqueca é um prato tipicamente brasileiro que consiste de um cozido de peixes ou outros frutos do mar com diferentes ingredientes, tais como tomate, cebola e cheiro verde. O coentro também não pode faltar. Bastante usado pelo portugueses, esse tempero é hoje fundamental em vários pratos com peixe, especialmente na culinária do Nordeste.

Vamos então à receita. Essencial cozinhar a moqueca em uma panela de barro. Hoje em dia são encontradas em todo Brasil, mas as melhores (e com ótimos preços) estão nos artesanatos típicos da cidade de Vitória no Espírito Santo. Aproveita a viagem e conheça as lindas praias e a ótima gastronomia.

Moqueca Capixaba [mp3 / pdf]

(serve 4 pessoas)

Ingredientes

  • 1,3 Kg de peixe em postas, preferencialmente Badejo, Robalo, Cação ou Namorado
  • 1 Kg de tomates maduros
  • 3 cebolas grandes
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de pimentão verde picado
  • 8 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de sopa de alfavaca (manjericão de folha larga)
  • 2 colheres de sopa de salsa
  • 2 colheres de sopa de cebolinha
  • quanto basta de sal
  • quanto basta de molho de pimenta
  • quanto basta de coentro
  • 2 colheres de sopa de urucum (opcional)
  • 1 limão

Modo de Preparo

  1. Corte em pequenos pedaços o tomate, a cebola e o pimentão. Misture tudo e acrescente a salsa e a cebolinha picada. Reserve;
  2. Lave bem as postas de peixe. Tempere com sal, suco de limão e alfavaca. Reserve;
  3. Em uma panela de barro, aqueça 3 colheres de sopa de azeite de oliva com o urucum e frite o alho picado;
  4. Monte a moqueca na panela de barro: coloque metade da mistura reservada, em cima ponha as postas de peixe e, por fim, cubra com a metade restante da mistura de tomates e cebolas. Cubra com as 5 colheres de azeite de oliva;
  5. Quando ferver, cozinhe por cerca de uma hora, em fogo brando, com a panela semi-tampada;
  6. Regule o sal e a pimenta. Cubra com o coentro antes de servir.

Sirva a moqueca com arroz branco e pirão.

3 Comentários até agora »

  1.  

    Eduardo disse

    27 agosto, 2011 @ 21:23

    A receita me parece muito boa, mas como capixaba devo registrar que a verdadeira moqueca capixaba não contém pimentão, alfavaca e salsa. Além disso o urucum é obrigatório.
    Parabéns pelo bloq que é delicioso!

  2.  

    patrick josé dos santos disse

    6 junho, 2013 @ 21:56

    Prezado,

    Parabéns pelo Site, muito bom!

    Como Capixaba que sou, gostaria de fazer alguns comentários sem ofender a ninguém, pois estás informações fazem parte de nossa história, saberes e cultura:
    1º. O termo Capixaba é dado aquele que nasce na Ilha de Vitória e não em outra cidade do Estado, e significa Roça de Milho em Tupi Guarani.

    2º. Moqueca Capixaba, tem que ser feita em Panela de Barro produzida pelas paneleiras de Vitória e é Patrimônio Cultural Brasileiro uma iniciativa do Ministério da Cultura e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A medida se tornou possível por intermédio do Decreto Federal 3.551/2000, que instituiu o registro de bens culturais de natureza imaterial.

    3º. A verdadeira Moqueca Capixaba nunca usou Alho, pois o alho altera todo o sabor da Moqueca e ela deixa de ser moqueca e vira uma sopa de peixe.

    Abaixo sege a verdadeira receita, experimente fazer ela sem alho que com certeza você vai o sabor do peixe e dos temperos, é muito mais leve e saborosa. Os restaurantes do Estado alteraram a receita para atender os turistas mineiros e cariocas e deixaram de servir a Moqueca Capixaba e estão servindo a Moqueca Mineroca.

    Receita da verdadeira MOQUECA CAPIXABA

    4 porções
    Ingredientes
    1 kg de peixe fresco (badejo, robalo)
    2 maços de coentro picado
    1 maço de cebolinha verde
    1 cebola picada
    4 tomates maduros picados
    3 colheres (sopa) de suco de limão
    3 colheres (sopa) azeite
    sementes de urucum
    sal

    Modo de preparo

    Limpe bem o peixe, corte-o em postas e deixe-o em uma vasilha com sal e suco de um limão. Conserve assim pelo menos por uma hora. Separe a cabeça para o pirão

    Utilizando uma panela de barro, coloque: azeite, cebola, coentro (tudo bem picadinho), tomate e urucum. Em seguida, arrume as postas do peixe uma do lado da outra, sem sobrepor. Não adicione água ou sal. Cozinhe em fogo brando e, quando abrir fervura, coloque umas poucas gotas de limão. Não espere ferver, caso contrário o peixe endurece. Tampe. Espere uns dez minutos e experimente o sal. Cubra com coentro picado
    Tire do fogo e sirva na própria panela, acompanhada de arroz branco, pirão de peixe e molho de pimenta.
    - Também podem ser usados os peixes namorado, garoupa ou dourado.

    espero ter ajudado.

    mais uma vez, parabéns achei vários pratos fantásticos.

    Atenciosamente,

    Patrick José dos Santos
    Capixaba da Gema

  3.  

    admin disse

    7 junho, 2013 @ 13:57

    Prezado Patrick,
    obrigado pela receita e pelas informações. Excelente. Tenho que mudar mesmo o nome dessa moqueca que publiquei. Acho que vou trocar para moqueca gaúcha. Ai não vai ter erro ;-)

    Abraços,
    Cristiano

RSS dos Comentários · TrackBack URI

Deixe um comentário

Nome: (Obrigatório)

E-mail: (Obrigatório)

Website:

Comentário: