Pão Australiano

Pão AustralianoO pão australiano é realmente uma delícia. Para falar a verdade, não sei se comem esse pão na Austrália; quem o torna popular é a famosa cadeia de restaurantes Outback Steakhouse®. Quem nunca foi ao restaurante, está perdendo uma refeição deliciosa. Especializado em bifes (ou steaks no original), e com temática australiana, o restaurante serve como entrada um delicioso pão.

O segredo da receita dessa delícia é guardado a 7 chaves. Uma simples procura no google por “Pão Australiano”, “Pão Outback”, “Outback bread”, “Aussi bread” e assim por diante, gera milhares de links. Existem diversas versões da receita disponíveis na rede, com ingredientes variados. Nós do ChefRS fizemos vários testes, modificando e adaptando diversas receitas nas últimas semanas e, ao que parece, chegamos em uma versão satisfatória.

Fatia de Pão AustralianoO pão tem uma cor escura e um sabor adocicado. A cor escura vem da farinha integral e o adocicado de melado ou mel. Optamos pelo mel. Achamos que o sabor fica melhor. Alguns blogs indicam que para obter a cor real, ou seja, aquela do verdadeiro pão servido no restaurante, deve-se adicionar corantes. Realmente o pão produzido pela receita abaixo não é tão escuro como o servido no Outback.

Abaixo a receita, também em formato mp3 e pdf. Existem três formas de prepara-la:

  1. De maneira totalmente manual, usando forno convencional;
  2. Bater a massa na máquina de pão e depois assar em forno convencional;
  3. Totalmente feita na máquina de pão.

Pães AustralianosAs opções 1 e 2 geram pães mais gostosos, eles ficam com uma consistência mais parecida com a original. Sem contar que a apresentação fica muito melhor, fato que pode ser constatado pelas fotos do post. Porém, a opção 3 é muito mais prática. Gera aquele pão retangular tradicional das máquinas e com um furo embaixo, causado pelo misturador. A consistência dessa versão fica muito semelhante a de outros pães feitos em máquinas de pão, tais como pão integral ou pão d’água.

Vamos a receita com as três variações. De qualquer jeito fica a recomendação para visitar o Outback. Além do delicioso pão, recomendo a exclusiva Blooming Onion® e o maravilhoso Ribs on the Barbie.

Receita de Pão Australiano (mp3pdf)

Ingredientes

  • 1 e ¼ xícaras de água morna
  • 2 colheres de sopa de margarina
  • ¼ de xícara de mel
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de farinha de centeio
  • 1 colher de sopa de chocolate em pó
  • 3 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • ½ colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de fermento biológico seco instantâneo
  • quanto basta fubá

Modos de Preparo

A. Preparo Manual

1. Em uma superfície plana, preferencialmente de mármore ou granito, despeje as farinhas (trigo, trigo integral e centeio), o chocolate, o sal e o açúcar mascavo. Abra um buraco no meio e acrescente um pouco de água morna. Misture e vá repetindo o processo até a água acabar. Ao final, misture a margarina, o mel e o fermento. O processo gera uma massa uniforme e macia. Deixe descansar por uma hora em temperatura de cerca de 35ºC.

Massa do Pão Australiano

2. Modele os pães conforme desejado. Pode ser dividido em duas partes e assado em formas de pão ou em porções menores. Por exemplo, 6 pãezinhos de cerca de 12cm por 5cm. Pouvilhe os pães com fubá. Coloque-os em uma ou mais assadeiras untadas, cubra com um pano e deixe descansar até dobrar de tamanho (cerca de 1 hora).

massa antes do segundo crescimentomassa depois do segundo crescimento

3. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Leve os pães crescidos para o forno e deixe assar até dourar (cerca de 35/40 minutos). Tire do forno e deixe esfriar por 15 minutos. Sirva com manteiga.

B. Preparo da Massa na Máquina de Pão, Assado no forno convencional

1. Coloque todos os ingredientes com exceção do fubá na máquina de pão. É recomendado que a ordem dos ingredientes seja seguida, ou seja, começar pela água morna e terminar pelo fermento. Ligue no ciclo “Massa” e deixe até o processo terminar. O ciclo geralmente dura 1 hora e 30 minutos.

2. Retire da bandeja da máquina de pão e realize o passo 2 do preparo manual.

3. Idem ao passo 3 do preparo manual.

C. Preparo Total na Máquina de Pão

Coloque todos os ingredientes com exceção do fubá na máquina de pão. É recomendado que a ordem dos ingredientes seja seguida, ou seja, começar pela água morna e terminar pelo fermento. Programe a máquina de pão da seguinte forma: ciclo – normal, quantidade de massa – I e cor – média. Quando estiver pronto é só servir.

Observações

  • O modo de preparo C não utiliza o fubá;
  • O preparo na máquina de pão pela primeira vez deve ser acompanhado. Observe que a massa, após batida, fique no formato de uma bola, não grudando nas paredes da bandeja e totalmente uniforme. Pequenas variações de máquinas ou de temperatura podem fazer com que isso não aconteça. Se ficar grudando nas paredes da bandeja, adicione mais farinha. Se não ficar uniforme (massa muito dura) adicione mais água morna. A princípio, a receita do post funciona bem em grande parte das máquinas de pão;
  • É importante que o fermento seja novo e que não esteja aberto (fermento arejado não funciona). O ideal é comprar um saquinho no supermercado especificamente para a receita;
  • O fermento deve ser do tipo “seco instantâneo”. Isso não é o mesmo que somente “seco”;
  • Se a temperatura ambiente for mais baixa que 24ºC, aproxime o pão de um local mais quente (fogão, estufa, etc.) para obter a temperatura ideal.

66 Comentários até agora »

  1.  

    Michelle disse

    31 agosto, 2009 @ 11:57

    Putz!!!!!!!!!!! Simplesmente adoro esse pão!!! Será que a gente acha pra comprar pronto?? Pq eu não sou lá muito prendada na cozinha!!!!

    Tmb adoro o outback e super recomendo.

    De sobremesa, após é claro da maravilhosa, cebola ou batata (não sei os nomes do cardápio..rs rs rs) e da costelinha com molho barbecue ou billabong, não deixe de pedir o thunder (será que é assim que escreve), maravilhoso brownie, com cobertura de chocolate, uma bola de sorvete e uma bola de um chantili simplesmente maravilhoso!!!

    Ai, fui lá quinta passada, mas por mim já iria de novo…rs rs rs

    Obrigada pela receita

  2.  

    maria helena barros disse

    4 setembro, 2009 @ 15:58

    Olá, eu achei esse pãozinho pra comprar no pão de açucar da avenida angélica, em sp.
    Super uma delícia…tem que dar uma esquentada pra ficar mais parecido com o do Outback…
    beijinhos

  3.  

    Stefânia disse

    19 fevereiro, 2010 @ 21:49

    Olá Cristiano! Parabéns pela receita, seu pão ficou lindo! Já anotei aqui e está no meu “to do list”. Concordo com você que o mel deve dar um sabor melhor e vou optar por não usar corantes, a cor nesse caso não será o mais importante.
    Obrigada pelas dicas!
    Um abraço,
    Stefânia

  4.  

    Miriam disse

    20 abril, 2010 @ 13:28

    Já existe uma mistura pronta para máquina de pão disponíveis nos mercados. Estou testando agora …. o cheiro está ótimo.

  5.  

    Teresa disse

    21 abril, 2010 @ 08:40

    Olá testei a mistura pronta, comprei no Pão de Açúcar, mas acho que ficou um pouquinho cru, por causa da cor marrom é difícil acertar o ponto. Preparei a manteiga com mel para acompanhar, ficou ótima(é só deixar a manteiga em temperatura ambiente e depois misturar o mel e voltar para geladeira). Não vejo a hora de testar a receita!! Que delícia!!

  6.  

    Silvio disse

    24 abril, 2010 @ 15:25

    Fiz esta receita, ficou ótima e para dar a cor do pão original é só substituir 1/4 (da 1 xícara e 1/4 de água morna) por café bem forte!

  7.  

    Helton disse

    3 maio, 2010 @ 21:30

    Boa noite,
    Passei o final de semana todo tentando fazer essa receita, bati umas 3 massas a mão, e no final ela não crescia, por fim li a receita novamente com calma, e percebi que estava usando fermento químico em vez de biológico.
    Hoje me revoltei, comprei logo uma máquina de pão, por que meus braços estão doloridos ehehehhe
    Coloquei os ingredientes agora na máquina, mais tarde eu comento aqui pra dizer se ficou tão bom quanto o do Outback. xD

  8.  

    Debora disse

    14 maio, 2010 @ 12:12

    Bom dia! Vim aqui fuçar a receita e talvez tenha uma dica para dar. Estava um dia no Outback do Eldorado, com toda a família, e comentando como o pão era especial, e que um dia tentaria fazer, mas não sabia o que dava o ponto e a cor. Aí veio um senhor, e se apresentou como o gerente daquela franquia, e contou que o segredo era caramelo! Neste momento, estou esperando o meu esfriar para colocar na minha receita básica de pão, quando me ocorreu que o resto da receita talvez fosse diferente e vim à internet procurar… Enfim, depois eu conto o resultado!
    Abraços a todos!
    Debora

  9.  

    marcia disse

    14 maio, 2010 @ 17:48

    Olá pessoal hoje comprei este pão no Supermercado Extra é muito bom, bem fofinho, não é muito doce mas é td de bom. Quem não gosta de cozinhar é uma boa opção. Paguei R$ 3,25 e, 8 pães pequenos hummmmm delicioso.

  10.  

    Giane disse

    11 junho, 2010 @ 18:31

    a FLEISCHMANN tem uma mistura para pão australiano.
    Super fácil de fazer e o sabor é bem semelhante!
    vale a pena tentar

  11.  

    Tah Moura disse

    15 junho, 2010 @ 12:32

    Olá!!
    Para aqueles que não querem ter trabalho algum, na padaria do supermercado Extra, vcs encontram o famoso pão em versão mini e é uma delícia!!

  12.  

    luciana* disse

    19 setembro, 2010 @ 11:06

    acho que o ideal é o mel mesmo, porque o pão do outback tem o sabor do mel bem pronunciado.

    pãozinho, batatas e a tilápia com calda de frutas vermelhas. nunca sobra espaço para sobremesa. :)

  13.  

    drica disse

    12 dezembro, 2010 @ 20:37

    Pão gostoso mas não se compara ao do outback, tem menos mel, a textura é diferente e a cor é mais clara.
    Mas é muito bom recomendo.

  14.  

    Ana Maria disse

    13 dezembro, 2010 @ 12:39

    Fiz hoje de manhã (estou de férias) e ficou maravilhoso, macio e saboroso!
    Fiz com mel e no forno convencional.
    Pode não ser igual ao do Outback, mas eu sei exatamente o que usei para fazer este pão e quem pôs a mão nele (rs).
    Abraços

  15.  

    Lucila disse

    16 janeiro, 2011 @ 14:19

    Adorei a receita, vou tentar fazer em casa, na verdade já faço um pão com mel que é um sucesso, todo mundo diz que lembra o pão do outback. Enfim, tenho uma amiga que é gerente do outback ela diz que eles não sabem a receita porque não são eles que fazem, eles compram do mesmo fornecedor do McDonalds.

  16.  

    Indignado disse

    9 fevereiro, 2011 @ 05:14

    poxa, mó receita de dar água na boca e pique pra fazer e vários comentários recomendando massa pronta? cambada de preguiçoso, bora por a mão na massa e sentir o prazer de cozinhar, se a primeira não der certo q sirva de lição pras próximas, juntar alguns amigos para fazê-la deve ser mto bom… obrigado!

    obs: cream cheese e catupiry na danada devem fik uma loucura!

  17.  

    Debora disse

    11 março, 2011 @ 00:14

    Não achei tão parecido. Achei que ficou meio caramelizado demais. Vou tentar tirar uma colher de açúcar mascavo e colocar um toque de noz moscada.

    Mas mesmo assim não sobrou nem um pedaço para minha irmã grávida provar!!!! hahahahahah

    Ótima receita, bom para alergicos a leite (eu)…. amei, parabens e estou a procura de mais receitas de vcs….

  18.  

    Ceiça Lima disse

    14 março, 2011 @ 20:43

    Testei hoje esta receita e ficou mto boa, só que notei que não ficou com gosto de mel e que não ficou doce. Tanto a cor como a consistência ficaram mto boas. Da próxima vez vou colocar um pouco mais de mel.

  19.  

    Valdiley Possagnolo disse

    25 março, 2011 @ 23:00

    Olá! Segui a receita a risca, mas como não tenho a máquina fiz à moda antiga, e imaginem só. Ficou cru e embatumado. Alguém sabe me dizer onde errei? Por favor quero fazer para experimentar.

  20.  

    admin disse

    28 março, 2011 @ 21:28

    Oi Valdiley,
    é difícil saber o que de fato aconteceu. Ai vão alguns possíveis problemas:

    1) Verifica a validade dos produtos usados, especialmente do fermento. Mesmo que o fermento esteja na validade, deve ter sido bem conservado;
    2) A temperatura do ambiente também conta. Muito frio ou muito calor não deixam a massa crescer adequadamente. Isso é um fator importante;
    3) Por fim, é importante ter pré-aquecido bem o forno e assar na temperatura indicada. Existem diferenças entre fornos que fazem às vezes o cozimento demorar mais ou menos.

    Não desanima. Tenta de novo e manda o resultado ;-)

    Abraços,
    Cristiano

  21.  

    Thaise disse

    29 março, 2011 @ 18:04

    Particularmente não gostei….tenho algumas considerações…Apesar de seguir todos os passos e ficar no forno por 40 min, o pão não assou direito, o que provavelmente foi por alguma falha minha. Talvez minha expectativa fosse muito alta, mas o sabor também não se compara com o pão do outback.. ainda está por vir quem descobrirá o segredo!
    Abraços!

  22.  

    Ricardo disse

    7 abril, 2011 @ 16:40

    A receita é fácil, eu a fiz antes mesmo de conhecer o afamado pão do Outback, porque os ingredientes e as fotos do blog inevitavelmente me levaram a tanto. rs. Mas outro dia tive o prazer de conhecer o Outback, em ótima companhia, e as diferenças mais gritantes entre as receitas são, na minha opinião, a cor e o forte (e não por isso ruim!) cheiro de mel do pão do restaurante. A diferença na consistência é muito sutil. Caprichar no mel exigirá mais trigo, ou a massa ficará grudenta. De todo modo, é uma receita ótima, que se aproxima bastante da original, e que costuma acabar muito rápido. Parabéns!

  23.  

    Fernando disse

    9 abril, 2011 @ 18:33

    Gostaria de saber se é possível deixar parte da massa no freezer ou na geladeira, para assar em um outro dia e, se houver essa possibilidade, por quanto tempo é possível conservá-la.

  24.  

    admin disse

    15 abril, 2011 @ 15:42

    Oi Fernando,
    nunca experimentei deixar a massa na geladeira. Como tem fermento, creio que possa alterar o resultado. Minha sugestão é experimentares e compartilhares com a gente como foi ;-)

    Abraços!

  25.  

    admin disse

    15 abril, 2011 @ 15:43

    Oi Thaise,
    sugiro verificar se os ingredientes usados eram todos novos. Por exemplo, as vezes fermentos abertos por muito tempo, mesmo na validade, causam problemas na receita.
    Abraços!

  26.  

    Mirelle disse

    1 maio, 2011 @ 18:52

    Oie… sou simplesmente louca por esse pão… e estou testando a receita nesse momento na maquina de pão… daqui há 2h compartilho o resultado… e como vi o post da manteiga resolvi fazer tb…
    hum aqui em casa todos na maior ansiedade p provar…

  27.  

    Mirelle disse

    1 maio, 2011 @ 21:36

    APROVADO!!! Não ficou parecido c o do Outback mas ficou maravilhoso, como fiz na maquina, não coloquei o fubá o q acredito q essa seja uma das diferenças a outra é q usei o melado e não mel… na proxima vez vou testar c mel e aí conto c cqul dos dois ingredientes gostei mais…
    mas de qq forma tão catando os farelinhos q cairam na tábua… todos gostaram… ate as crianças…

  28.  

    Turquezza disse

    6 maio, 2011 @ 18:51

    Menino, eu adoro o Outback, vou de vez em quando, aqui em Niterói/RJ.
    Em janeiro irei à Austrália (país de minha paixão) e então vou ver se acho a “receita misteriosa” rsrs
    Por enquanto vou fazer este e depois colocar no meu Blog (tomara que dê certo)!
    Obrigada pela receita.
    Felicidades.

  29.  

    Turquezza disse

    6 maio, 2011 @ 18:51

    Ah! Estou seguindo você.

  30.  

    Carolina disse

    17 maio, 2011 @ 13:32

    Comprei a massa semi pronta da marca Fleishman no Extra e fiz, + achei que ficou um pouco + durinho do que o do Outback, + o gosto ficou o mesmo. Para quem nunca foi ao Outback vale a pena comprar e fazer, + o legítimo do Outback sempre será incomparável!!!!!

  31.  

    Joao Vitor disse

    21 julho, 2011 @ 14:03

    Turquezza

    Vale lembrar que o Outback é um restaurante americano com cardápio Australiano, quando for a astrália cuidado para nao entrar em comparações com o pratos do Outback e os autenticos pratos australianos. Principalmente o Aussie Bread.

  32.  

    Celia disse

    7 agosto, 2011 @ 22:48

    Olá!

    Obrigada pela receita, dobrei e bati na batedeira, deixei crescer algumas horas ,deu 3 formas …comí agora quentinho e achei muito bom! Estava acostuma a fazer com melado, mas mel funcionou bem também.

    Valeu!!!

  33.  

    Fernanda disse

    25 setembro, 2011 @ 11:01

    Olá, essa receita sem dúvidas me deixou com água na boca. Irei correndo amanhã no supermercado para comprar os ingredientes que faltam.

    Mas surgiu uma dúvida. O fubá é utilizado para quem for fazer o pão no forno convencional?

    Beijos ;*

  34.  

    Rodrigo disse

    30 setembro, 2011 @ 14:47

    Fiz e ficou excelente.. parabéns pelo post, muito bem explicado!

    Fiz duas pequenas alterações:

    - Não achei farinha de centeio, troquei por 1/2 de farinha integeral + 1/2 de farelo de trigo

    - Na água morna, botei 5 gotas de corante alimentício marron, para dar mais cor..

    Abraços e boa sorte!

  35.  

    Valéria disse

    12 novembro, 2011 @ 08:58

    Obrigada pela oportunidade de ter a receita do pão do Outback. Ele é o “Manjar dos Deuses” …rsrsrsrsrrsrs Simplesmente maravilhoso.

    Vou tentar fazer e depois conto como foi..

    Abraços

    Valéria

  36.  

    Linda disse

    12 novembro, 2011 @ 18:20

    Adoooorooo este pão.
    Farei a receita e depois anexo como ficou.
    A propósito lendo os comentários, interferiria muito na receita
    Colocar chocolate em po no lugar do achocolatado?
    Qt ao sabor mais intenso do mel, sempre achei que além do mel tem tb essência do mesmo
    para acentuar o aroma

  37.  

    Élika disse

    26 novembro, 2011 @ 09:46

    Estou louca para fazer esse pão, mas não consigo achar a farinha de centeio.Posso substitui-la por outra farinha???
    Aguardo ansiosa a resposta.

  38.  

    admin disse

    28 novembro, 2011 @ 09:43

    Oi Élika,
    acho que podes colocar farinha integral. Vai ficar um pouco diferente, mas não deve comprometer.
    Abraço,
    Cristiano

  39.  

    Élika disse

    1 dezembro, 2011 @ 13:18

    Olá Cristiano,

    obrigada pela dica.Eu até fiz isso, mas o pão ficou tão duro aff.Você sabe algum segredo para que ele fique fofinho????

    abraços

  40.  

    Cristiano disse

    6 dezembro, 2011 @ 10:46

    Oi Élika,
    será que o fermento era novo? Pode ter sido a falta da farinha de centeio. A integral deixa o pão mais duro. Podes tentar substituir o centeio por farinha de trigo.
    Abraço,
    Cristiano

  41.  

    Élika disse

    9 dezembro, 2011 @ 08:15

    Bom saber Cristiano, vou tentar a farinha de trigo e depois te conto.
    Obrigada!

    Abraços.

  42.  

    Bia disse

    11 dezembro, 2011 @ 19:14

    Olá, eu fiz o pão seguindo a receita e usei a glucose amarela (karo). Ficou macio mas faltou o sabor do mel. Tentei substituir a glucose pelo mel na segunda tentativa e acrescentei melhorador. Desde o começo senti diferença na qualidade da massa, estava mais pegajosa, nem cheguei a usar toda a água. A massa ficou pesada e o pão não cresceu muito. Pensei que pudesse ser problema com o fermento então testei-o fazendo a esponja que cresceu maravilhosa e fiz uma terceira receita. Essa tb pegajosa, até que cresceu mas ficou com um aspecto encruado no meio e pesado em relação à minha primeira tentativa. Gostaria de saber se o melhorador e o mel podem ter interferido na textura do pão.

  43.  

    admin disse

    12 dezembro, 2011 @ 10:12

    Oi Bia,
    o melhorador e o mel podem interferir na textura do pão. O melhorador em geral não atrapalha. Creio que no seu caso o mel foi o que causou a maior diferença. Ele é bem mais denso que a glucose e deve ter sido o causador da alteração na consistência.
    Abraço,
    Cristiano

  44.  

    Isabelle disse

    7 janeiro, 2012 @ 10:00

    Olá! Sempre fui apaixonada pelo pão servido no Outback e então me interessei pela receita. Antes mesmo de fazer essa que vc tem, eu fiz uma outra em que eles adicionavam o cacau ao invés do chocolate em pó! A cor do pão fica exatamente aquela servida no restaurante!

    Att.

  45.  

    Vilma disse

    13 janeiro, 2012 @ 12:39

    Olá,
    Testei a sua receita sem alterar nenhum ingrediente.
    Não ficou igual ao do outback, mas ficou bem parecido. Ela fez o maior sucesso com minha família e meus amigos.

    Super aprovada!

    Obrigada

  46.  

    Lilian Rega disse

    14 janeiro, 2012 @ 19:05

    Gente, existe uma mistura pronta da fleschmann (desculpa citar marca, não é jabá, é que é a única que eu vi mesmo) que é beeem gostosa. Já comprei algumas vezes.
    Hoje vou testar essa receita, mas como etou de dieta e fazendo pães mais lights, substituindo o achocolatado por cacau em pó.

  47.  

    José Maria Lemos Saiter disse

    16 janeiro, 2012 @ 12:18

    Apesar de ter adorado a receita e seguir o passo-a-passo direitinho, a massa ficou mole. Adicionei um pouco mais de trigo integral e mel, até coneguir uma consitência ideal. O pão cresceu legal e ficou com uma massa muito saborosa: consegui um pão maravilhoso. Preciso saber somente uma coisa: o que usar para te aquele perfume maravilhoso do pão do Outback? É só mel ou tem mais alguma coisa?

  48.  

    admin disse

    16 janeiro, 2012 @ 12:45

    Prezado José,
    tenho dúvidas se o pão do Outback leva mel, melado ou outra substância semelhante. O perfume é realmente muito bom.

    Abraço,
    Cristiano

  49.  

    admin disse

    16 janeiro, 2012 @ 12:46

    Oi Lilian,
    fica bom com cacau também, mas a receita leva chocolate em pó e não achocolatado…
    Abraço,
    Cristiano

  50.  

    Érika disse

    16 janeiro, 2012 @ 12:52

    Olá..

    Realmente esse pão é divino!!(do Outback)..tbém. experimentei um bem semelhante na padaria “Pão do Cambuí” em campinas…SHOWWW!!

  51.  

    biadan disse

    18 janeiro, 2012 @ 12:17

    olá alguem pode me dizer se o melhorador de farinha funciona e onde posso comprar sou maluca por receitas de pães sabe ja sou vovó e a uns 10 anos atrás fazia pães maravilhosos hoje pego as mesmas receitas faço da mesma maneira mas dificilmente da certo. beijos e obrigadu.

  52.  

    Robert disse

    4 fevereiro, 2012 @ 11:43

    Nunca comi no Outback, mas aqui perto de casa tem uma panificadora que vende pão australiano (mas cobra os olhos da cara por ele). Já tem um tempo que compro no Supermercado Pão de Açúcar e o pãozinho deles é super bom, melhor até que o que a tal panificadora vende por um preço absurdo.

  53.  

    Isabela disse

    4 março, 2012 @ 16:59

    Olá pessoal, fiz tudo de acordo, na mão mesmo, sem maquina. Ficou ótimo !! Todos aqui em casa adoraram!

  54.  

    Isabela disse

    4 março, 2012 @ 17:02

    Olá pessoal, fiz tudo de acordo, na mão mesmo, sem maquina. Ficou ótimo !! Todos aqui em casa adoraram! Não ficou tão macio qto do Outback, mas ficou muito bom tb!

  55.  

    Brine disse

    12 março, 2012 @ 14:25

    Olá… o pão do outback realmente é uma delicia, mas acho que aquele cremezinho que eles servem junto também faz toda diferença.. alguém sabe o que é?

  56.  

    Verônica disse

    16 março, 2012 @ 09:13

    Receita tentadora…. vou fazer por esses dias

  57.  

    Fernanda disse

    9 abril, 2012 @ 22:17

    Ainda nao fiz a receita mas sera a proxima da minha lista. Para o problema do aroma de mel, quem sabe se acrescentarmos essência de mel além do mel propriamente dito??? Vou tentar e falo aqui pra vcs. Obrigada pela receita!!!

  58.  

    Carolina disse

    3 maio, 2012 @ 09:38

    Será que a receita não vai um pouquinho de cravo moido para dar o “cheiro gostoso”?????

  59.  

    Ju disse

    6 maio, 2012 @ 22:15

    O segredo da cor é cacau, e a receita da fleischmann fica bem parecida.

  60.  

    Fabiana disse

    22 maio, 2012 @ 16:56

    Olhá Chefs!
    Vocês já tentaram fazer alguma versão com cerveja preta? Acho que pode chegar à coloração que almejam. :)

  61.  

    Letícia Guidi disse

    24 maio, 2012 @ 15:54

    A manteiga deve ser batida com água gelada para ficar branquinha e aerada..

  62.  

    Leticia disse

    4 agosto, 2012 @ 16:31

    Gostaria de sáb Er se posso preparar a massa de manha, e assar a noite!
    Obrigada

  63.  

    Elisabete disse

    12 agosto, 2012 @ 22:53

    Boa noite! Hoje eu e o meu esposo fomos testar esta receita. Primeiro: a massa não ficou em com uma textura macia, ao invés disso ficou parido com uma cola, foi necessário adicionar mais farinha de trigo. Segundo: após uma hora à 24 graus a massa não cresceu. Mas continuamos o preparo do pão mesmo assim. Fizemos os pãezinhos pois não temos a forma apropriada. E, após mais 1 hora, eles continuaram do mesmo tamanho. Tentaremos fazer de novo. Detalhe: não utilizamos farinha de centeio pois não achamos prá colocar. A quantidade de farinha de centeio que era prá ser colocado, colocamos de farinha integral. Estou pensando em colocar farinha de trigo no lugar da próxima vez. Pergunto: O que será que fizemos de errado para a massa não ter ficado macia e sim parecido com uma cola? Abraços.

  64.  

    Jerusa Souza disse

    27 novembro, 2012 @ 13:22

    Só acertei na qualidade e sabor desse pão na 3a. tentativa. A receita que eu achei na WEB usava cacau em pó ao invés de chocolate em pó. Usei o cacau em pó da marca “Mãe Terra” e a cor ficou igual ao do pão do Outback.
    Sei porque o pão ficou duro nas minhas 2 tentativas anteriores: o fermento biológico seco (granulado)tem que ser misturado junto com as farinhas, o açúcar e o cacau.Depois vem a água morna, amassa bem, depois a manteiga ou margarina,o mel e o sal tem que ser o último de todos, pois atrapalha na fermentação, cfe embalagem do fermento fleischmann. Quanto mais mole ficar a massa, mais o pão ficará leve e macio.
    A única coisa que ficou diferente foi o aroma de mel, acho que o Outback usa o mel e essência artificial de mel para realçar o aroma.

  65.  

    Ana Paula disse

    27 novembro, 2012 @ 13:26

    Amei essa receita! Vou fazer!

  66.  

    Guilherme disse

    8 fevereiro, 2013 @ 18:51

    Testei a receita hoje. Não usei o corante e, por isso, aumentei um pouco aquáticas de chocolate. Mesmo assim ele ficou mais claro. Eu não achei a farinha de de centeio e acabei substituindo por uma farinha própria para pão de milho. A massa realmente é meio molenga e eu achei que não ia dar certo. No final, consegui um pão muito bom, fofimho, contextura bem próxima à do restaurante e ainda melhor do que a da Fleischman, que já tinha feito outras vezes. Vou repetir, certamente. Apena acho que colocarei mais sal. Ah! Eu fiz toda ela na máquina de pão.

RSS dos Comentários · TrackBack URI

Deixe um comentário

Nome: (Obrigatório)

E-mail: (Obrigatório)

Website:

Comentário: